Valmor Vanzin

Endereço:
Santiago do Sul
Centro
Santiago do Sul, Santa Catarina 89.854-000
Brasil
fone:
ver fone(49) 3345-0012
celular:
ver celular(49) 8411-7640

Descrição

Gaúcho de Vila Maria ex-distrito de Guaporé, nascido a 25 de junho de 1949, veio ter na localidade de Barra Grande em 1954, sendo sua família pioneira a se fixar na localidade pertencente a Quilombo. Cresceu vendo seus pais envolvidos com o serviço de serraria, mais tarde, porém dedicaram-se à agricultura. Valmor que desde idade bem precoce auxiliava seus pais permaneceu no setor até completar 14 anos de idade.

A mudança de atividades foi possível quando teve oportunidade de ingressar profissionalmente na primeira fábrica de móveis da região. Muito satisfeito com sua nova profissão, lá permaneceu por mais de 20 anos. Valmor Vanzin tem um grande talento para a economia e com o que arrecadou ao longo de seus anos como empregado no setor primário, adquiriu algumas terras para se dedicar ao plantio e também à criação de gado. Com apoio da esposa que é professora e mãe dedicada, a família progrediu e além da construção de uma bela família puderam dar educação a nível superior a seus três filhos.

Valmor Vanzin procurou equilibrar sua vida de trabalho com a Educação e administrando bem o tempo, cursou o ensino fundamental completo na Escola Isolada Municipal São Tiago vindo a iniciar também o 2º grau no colégio SENEC em Quilombo.

Talvez nem imaginasse o futuro, mas exatamente quando cursava o segundo grau participou ativamente do Grêmio Estudantil, abrindo sua visão para questões das quais ainda não havia pensado. Mais tarde foi dando seqüência àquela sua vocação natural de liderança, presidiu a Ala Jovem de Santiago do Sul por volta dos anos 70. Foi um dos fundadores e Presidente do Clube Esportivo e Recreativo Guarani clube desportivo que apóia há muitos anos. Sempre conservou sua religiosidade atuando como Conselheiro do Grupo Religioso que pregava na Capela Santiago. É membro fundador e Diretor do Centro de Tradições Gaúchas Chama Criola de Santiago do Sul. E a lista de: “foi” “é” parece não ter fim, porque ao ilustre personagem interessou sempre a participação em grupo e isso o levou a presidir a APP do Colégio São Tiago; a Comissão Emancipacionista de Santiago do Sul entre tantas outras entidades ou instituições.

Dentro do histórico de partidos foi militante e simpatizante da antiga UDN em sua juventude. Por volta dos anos 70, incentivado pelos diretores da fábrica onde trabalhava, quase todos membros da família Toazza, filiou-se à ARENA. Perfilado por aquela entidade política fez várias campanhas de apoio a candidatos do partido.

Até final da década de 1980 nunca havia realmente ponderado ou se imaginado candidato a alguma vaga política. Foi só em 1989, quando ao presidir a Comissão de Emancipação de Santiago do Sul, talvez tenha suscitado tal empreendimento. Ainda se recorda de detalhes como, por exemplo, “A documentação de emancipação foi apresentada na Assembléia Legislativa em meados de 1991 e aos 20 de dezembro do mesmo ano, ela nos concedeu a credencial que possibilitou a criação da Comissão de Emancipação. Trabalhamos muito em conjunto com as partes interessadas na criação do município. Tivemos um enorme envolvimento na campanha publicitária entre os favoráveis e os não favoráveis, sempre visando a criação do município”. Finalmente sai vitoriosa a corrente do sim com aproximadamente 80%. Com isso em 16 de abril de 1994 pela Lei 9535 foi criado o Município de Santiago do Sul. Valmor Vanzin considera esse um de seus maiores feitos políticos, porque foi um sonho sonhado por muitos companheiros.

Paralelamente - já havíamos mencionado o fato de que nunca havia participado efetivamente de uma eleição através do próprio nome até aquele momento - enquanto não se desenlaçava a emancipação do município, veio concorrer pela primeira vez pelo PDS a uma cadeira no legislativo pelo município de Quilombo nas eleições de 1992. Foi uma estrondosa campanha e com apoio total do então distrito de Santiago do Sul, contabilizou 381 votos. Simplesmente a maior votação atingida por um candidato naquele pleito. Naquela legislatura foi eleito por seus pares para presidir a Comissão de Finanças de Orçamento no período compreendido entre 1993 e 1994.

Após instalar-se o município de Santiago do Sul, participou do pleito de 1996 desta feita pelo PPB, vindo obter 117 votos alcançando o topo da lista como candidato melhor colocado. Também naquela legislatura foi eleito Presidente da Casa Legislativa, presidindo ainda a Comissão de Criação da Lei Orgânica Municipal.

Em 1999 e 2000, descompatibilizando-se da cadeira no legislativo, assumiu a Secretaria de Administração Municipal.

Com a reeleição do prefeito Jorge Luiz Toazza, continuou exercendo o setor Administrativo do erário público até o final de 2003. Nessa época ausentou-se da vida pública para cuidar de seus interesses.

Entretanto para o pleito de 2008 retorna à política e com o número de 73 votos pelo PP colocou-se em 3º lugar no quadro geral, exercendo a Presidência da Comissão de Finanças e Orçamento. No mesmo período é líder da bancada de seu partido na Câmara e presidente do diretório municipal do PP.