Valdemiro José Follmann

Endereço:
Linha Erveira
Zona Rural
São Bernardino, Santa Catarina 89.892-000
Brasil
celular:
ver celular(49) 9113-7373

Descrição

É natural de Poço das Antas, terras gaúchas das quais outros pioneiros também migraram para solo catarinense. Eram decorridos alguns meses do ano de 1959 e seu destino o leva até Lajeado Antunes, localidade pertencente ao município de São Lourenço do Oeste.

Pela natural vocação da terra é agricultor a exemplo de tantos outros que engrandecem o nome da cidade com seu trabalho.

O nobre parlamentar nasceu a 27 de setembro de 1953 e é filho de José Edegar e Luisa Follmann. Contraiu matrimônio com Márcia Inês Udy, e é pai de Neimar, Ivandro, Simone e Paula.

Em Lajeado Antunes permanece até 1979 quando, em busca de novas perspectivas de vida, muda para Linha Erveira comunidade de São Bernardino que muito lhe aprouve e reside prazerosamente até os dias de hoje.

Sempre e por convicção esteve vinculado à Agricultura e suas ramificações, na qual por relações comunitárias sempre fez grandes amizades.

Devoto fervoroso de Nossa Senhora Aparecida mantém-se fiel junto à Diretoria da Igreja da Capela que leva o nome da Santa.

Entre os anos de 1983 e 1986 foi Ministro da Eucaristia na comunidade de Linha Erveira.

Uma de suas outras características é seu apreço incondicional ao esporte que o fez presidente do Esporte Clube Fluminense no ano de 1987.

Linha Erveira sempre pôde orgulhar-se de seu representante que por 11 anos consecutivos intercedeu por seus interesses junto à CASLO – Cooperativa Agrícola de São Lourenço. Ainda ocupou na mesma Cooperativa, cargo junto à diretoria por nove anos corridos. Entre 1997 e 2000 perfilou como Membro do Conselho Fiscal da CASLO.

Ainda no importante seguimento agrícola fez parte do Conselho Fiscal da Sicoob, essa importante instituição financeira entre 1993 a 1997.

A vida política na realidade é conseqüência de tanto relacionamento que ao longo dos anos colecionou e em 1996 filiou-se ao PMDB a convite de Aluisio Klein um dos fundadores do partido no município. No mesmo ano em sinal de solidariedade e cumprimento com seus deveres partidários lança seu nome em solidariedade, para completar a nominata de candidatos do partido para aquele pleito. Seus 30 votos ajudaram substancialmente a legenda naquele ano.

Desde sua filiação até 2009 integra o diretório do partido, exercendo atualmente o cargo de Tesoureiro. Por razões particulares resolveu não concorrer ao pleito de 2000. No pleito de 2004 volta a emprestar seus trabalhos ao partido e coloca novamente seu nome para compor a nominata de candidatos do partido ao pleito e mesmo sem realizar uma campanha mais ativa chegou aos 16 votos.

Todavia em 2008 a história foi diferente. Teve seu nome aclamado pelas lideranças partidárias e principalmente por lideranças comunitárias para concorrer àquele pleito e atinge em cheio seus objetivos e numa acirrada campanha de noventa dias de muita visita à comunidade e apresentação de sua plataforma legislativa elege-se com 70 votos ficando na 9ª colocação entre todos os participantes.