Silvio Sartor

Endereço:

Morro da Fumaça, Santa Catarina 88.830-000
Brasil

Descrição

Pertenceu ao extinto Partido Social Democrático, que foi uma das três maiores correntes políticas, do elenco partidário brasileiro; anterior à Revolução de Março de 1964, que com a também extinta União Democrática Nacional – dividia a hegemonia e a preferência na condução da opinião pública nacional.
Esteve sempre em primeiro plano, no panorama político, elegendo dois Presidentes da República, a maioria dos Governadores de Estado – sendo ainda a força majoritária no Congresso Nacional e consequentemente na maioria das Casas Legislativas Estaduais.
Foi sob sua legenda que se elegeram o Marechal Eurico Gaspar Dutra, na primeira eleição após a redemocratização do país, superado o período de estado novo e Juscelino Kubitscheck – o construtor de Brasília. Desapareceria do mapa político nacional, como todas as demais agremiações então existentes, quando após o movimento de março foi instituída uma nova estrutura em nossa organização partidária, em que apenas duas correntes tiveram condições de sobrevivência: uma de apoio ao governo a – Arena – Aliança Renovadora Nacional e a outra, encarregada da oposição o MDB – Movimento Democrático Brasileiro. Seria o mínimo necessário para garantir o funcionamento do regime democrático e que se mostrou relativamente eficaz, ao longo de catorze anos de regime revolucionário.
Silvio Sartor, filiando-se à ARENA foi um dos candidatos com que o partido concorreu às eleições de 15 de novembro de 1976 para for-mação da Câmara Municipal, ocasião em que teve sua primeira experiência eleitoral, vitoriosa em toda linha: foi eleito vereador com 222 sufrágios; participou da vitória de sua legenda, que fez a maioria no Legislativo e levou ao Executivo os candidatos arenistas: Jorge Silva para a Prefeito e José Thomaz Damázio para Vice Prefeito do Município.
Participou, na Câmara Municipal, da Comissão de Finanças, importante órgão técnico a que está afeto o exame de toda a matéria, sob aspectos financeiros e orçamentários. Foi um vereador assíduo e produtivo em plenário, que se preocupou com a abertura de novas vias vicinais, bem como canalização, aquisição de caminhões e máquinas rodoviárias e uma viatura oficial para o Chefe do Poder Executivo. Naquele mandato seus pares depositaram total confiança para que ocupasse a Vice Presidência da Câmara Legislativa.
Silvio Sartor nasceu em Morro da Fumaça e sua data natalina remonta a 21 de outubro de 1938. É filho de Giocondo Sartor e Mônica Maccari Sartor. Casado com Iraci Recco Sartor, de cuja união advieram seis filhos: Altamir José, Audicélia, Audiete, Alcinéia, Aldiléia e Anderson. Cursou primário no grupo Escolar Princesa Isabel, começando trabalhar desde tenra idade, auxiliando seu pai nas lides agrícolas; o que faria até completar vinte e quatro anos, porque depois se tornara independente economicamente. Foi fundador da empresa Sartor e Cia. Ltda. que se ocupa do fabrico de tijolos de vários tipos. Além de titular da empresa dedicou-se também a agro-pecuária e reflorestamento de eucaliptos. Ainda em adjacência a essas áreas operou no ramo de transporte de cargas.
Professou a religião católica e participou de todos os movimentos e campanhas de sua comunidade religiosa; tendo sido inclusive por diversas vezes festeiro da Igreja da Matriz de São Roque e na Capela do Balneário Esplanada. Foi membro de inúmeras entidades sociais, recreativas e esportivas, destacando-se entre elas a Vila Olímpica esta entidade circunscrita ao município de Criciúma. Não apenas como político mas como cidadão esteve sempre a disposição para dar sua colaboração efetiva aos movimentos reivindicatórios da comunidade, levando inclusive à consideração de seus pares, tudo o que depender de deliberação coletiva para atender aos anseios populares para prover o bem estar geral e ao progresso do município. O epicentro de seu mandato deu-se na gestão de 1977 a 1983, quando foi Vice Presidente da Mesa Diretora. Mais tarde viria presidir a Câmara de Vereadores no período compreendido entre fevereiro de 1981 e janeiro de 1983.