Salete Rubens Rocha

Endereço:
Sanga da Toca
No Trevo de Sanga da Toca
Ermo, Santa Catarina 88.935-000
Brasil
fone:
ver fone(48) 9127-4794

Descrição

Salete Rubens Rocha é catarinense natural de São Lourenço do Oeste, cidade do extremo oeste catarinense. Filha de Rubens Rocha e Olga Inácio Rocha nasceu a 22 de novembro de 1963. Como resultado de seu de seu primeiro casamento tem dois filhos: Edmilson e Everson. Salete Rubens Rocha é artesã profissional e mantém seu próprio atelier em ponto estratégico na BR 101 ao sul do estado de Santa Catarina ainda no perímetro do município do Ermo. O produto de seu trabalho emprega várias senhoras colaboradoras e é exportado para diversos pontos do estado e fora de Santa Catarina também; muito em função da excelente qualidade.

Ela se recorda ainda de seu tímido ingresso junto à Escola Isolada de Lageado Raul cujo primeiro professor também se chamava Raul, lá no interior de sua cidade natal. Seu pai tinha uma mercearia. Seus pais além de seus afazeres profissionais tinham muito serviço para com os dez filhos da qual Salete foi a quarta a nascer. Seus pais também tinham lavoura e foi nesse ambiente que ela se criou e permaneceu até 17 anos de idade saindo de casa para curtir uma nova vida. Foi, num primeiro momento, viver em Criciúma, porque além de terem alguns familiares na cidade, a cidade dava muita oportunidade para quem vinha de fora. A principio foi o cultivo do fumo que enchia suas expectativas, mas no correr de um ano logo na primeira safra, percebeu que teria mais oportunidade em outra cidade e foi morar no Turvo.

Eram vividos os anos de 1982 e sua atividade principal ainda era a lavoura. Nela trabalhou até 1987. Depois se envolveu profissionalmente como vendedora autônoma de roupas e utensílios de vestuário por mais ou menos dois anos. Ao paralelo de seu caminho profissional já mantinha grande envolvimento com a comunidade. Foi Presidente por dois anos do Conselho Tutelar no Ermo emancipado tendo feito seu trabalho de forma abnegada. Por inúmeras vezes ajudou promover com recursos próprios o Brasil Futebol Clube time da cidade nos campeonatos disputados entre outras ações filantrópicas durante sua vida. Foi festeira pela CAEP da Capela Nossa Senhora das Graças e Capela São Donato. Foi incentivadora e prestou todo auxilio possível para o programa do PROERD, desenvolvido no município de Ermo no ano de 2009.

Desde o ano 2000 já era uma grande articuladora política. Ingressou no PMDB através de convite estendido pelo ex-prefeito Altamiro Schmidt no ano de 1996 e de lá para cá tem militado politicamente.

A política corre em seu sangue como ela própria define. Sua primeira participação na campanha eleitoral se deu justamente na eleição histórica do Ermo onde trabalhou de mangas arregaçadas sem nenhum interesse pessoal, basicamente para auxiliar o prefeito.

Nas eleições subseqüentes foi candidata e com a quantidade de 115 votos foi conduzida à condição de primeira suplente. Veio assumir por dois anos em função de que o titular da cadeira iria ocupar uma secretaria junto à administração municipal. Nesse período trabalhou juntamente com a primeira dama Neuza Schmidt desenvolvendo serviços sociais em toda a municipalidade, onde promoviam festas e eventos para a terceira idade e a promoção do artesanato em todo município como meio de aumentar a renda familiar.

Como relatamos anteriormente o vereador Daniel Borges foi chamado para ocupar a Secretaria de Obras e ela assumiu nos anos de 2002 a 2004; essa cadeira junto ao Legislativo Municipal. Atuando com isonomia dentro do legislativo acabou se desentendendo com o Prefeito e deixou a Câmara e o PMDB; migrando para o DEM a convite do Marquinhos – atual prefeito de Ermo.

Depois da eleição do Marquinhos foi convidada para assumir a Secretaria da Saúde onde esteve por um período de quatro anos. Sentiu-se muito a vontade na Secretaria e tamanho seu amor pelo trabalho que se dava ao trabalho de levar pessoas doentes para os hospitais da região dirigindo ela própria quando não havia motorista. Aplicou todos os incentivos possíveis para melhorar as condições de saúde de seu município.

Uma de suas mais belas lembranças desse período que serviu de incentivo para a realização de todo seu trabalho foi; quando fez todo o procedimento de encaminhamento de um paciente que estava em cadeira de rodas impossibilitado de andar por graves problemas na coluna. Com o bom resultado ele conseguiu sua cirurgia de coluna pelo SUS e hoje é visto andando pelos quatro quadrantes do município e a vê não se cansa de agradecer. Esse foi um dos principais estímulos para que ela se dedicasse ainda mais aos doentes do município.