Lucresio Sandrini

Endereço:

Orleans, Santa Catarina 88.870-000
Brasil

Descrição

Orleans é um dos onze municípios que compõe magistralmente a micro região denominada de AMREC – Associação dos Municípios da Região Carbonífera; e o que menos se envolveu com extração do mineral. Cidade das artes com importantes prota-gonistas que marcaram a nível estadual e nacional seus nomes. Ponto de interesse turístico com inúmeros atrativos, Orleans atrai turistas de todas as regiões inclusive de outros estados.

Bem preocupado em marcar todo potencial do município a quem defendeu com muito ardor, Lucresi Sandrini é o que se constitui na verdade em uma autêntica LIDERANÇA, cujo nome já consta dos anais históricos da sua cidade.

A 19 de janeiro de 1935 despontou para a vida através de seus dedicados pais o senhor e a senhora Samuel e Judith Bonete Sandrini na cidade natal que ajudou a crescer. Os pais são geralmente uma espécie de âncora que dá estabilidade e formação para seus filhos até que possam por seus próprios pés galgar seu espaço ao sol. E assim foi na vida deste cidadão orleanense que bem orientado para a vida assistiu seus primeiros passos educacionais no Grupo Escolar Costa Carneiro uma referência em Orleans. Mais tarde veio concluir o ginásio junto ao Colégio São Ludgero no município que leva o mesmo nome. Apostando sempre na evolução através dos estudos ingressa no Curso de Contabilidade do Colégio Lagunense para formar-se técnico naquela que seria a área de onde viria profissionalizar-se e estabilizar-se financeiramente.

Em meio aos desejos de concretização de importantes objetivos, Lucresio veio conhecer e apaixonar-se por uma funcionária pública federal denominada de Dircéia Maria Cascaes, que mais tarde, exatamente a 28 de janeiro de 1958 se tornaria também Sandrini pelos sacros laços matrimoniais. Ao mundo trouxeram seus quatro filhos buscando abrir da mesma forma espaços para que eles se desenvolvessem na vida: Maria Cristina, João Batista, Antonio Carlos e Ricardo Luiz.

Como dizíamos aquele jovem buscava sua estabilidade junto à área em que se formou: Contabilidade; e isso valeu-lhe o ingresso junto ao Banco de Indústria e Comércio de Santa Catarina, no qual prestou relevantes serviços por mais de três anos. Entretanto na vida profissional seu passo mais importante estaria por vir e isso ocorreu quando ele ao deixar aquela instituição financeira optando pelo Banco Nacional do Comércio, que mais tarde se transformaria no Banco Sul Brasileiro, uma das mais estabilizadas instituições financeiras do país, iria iniciar uma verdadeira maratona de trabalhos por inúmeras agências em toda a região.

Em Orleans permaneceu sete anos, sendo transferido posteriormente para Tubarão onde teria o comando daquela agência. Isso ocorreu em 1969. Já em 1974, portanto cinco anos após foi convidado para gerenciar a agência de Chapecó, o que incontinenti aceitou.

De Chapecó para Joaçaba no centro oeste. De Joaçaba para o extremo sul em Araranguá e finalmente para o município sede da AMREC, Criciúma, aonde se aposentaria em 1990.

Lucresio foi mais do que nada um expert na administração do tempo. De seu tempo principalmente; porque a par de tantas responsabilidades ainda achou tempo para fundar o Lions Clube de Orleans, da Loja Maçônica São João Batista, tendo alcançado o grau 9º e ainda incluir-se como sócio fundador do Tênis Clube de Orleans. Homem que ainda ajudou estruturar inúmeros bairros através de seus Conselhos Comunitários que por estarem organizados angariaram subvenções que auxiliaram sobremaneira em seu crescimento.

A família é bastante influente na cidade e região e tem raízes políticas até antigas. Os casos mais recentes advieram do pai, o qual desde cedo era filiado ao antigo PSD – Partido Social Democrático – o irmão Romualdo Sandrini fez parte da Fiscalização da Fazenda e o filho João Batista Cascaes Sandrini é assessor parlamentar da bancada municipal do PP.

Nos esportes Lucresio destacou-se na dificílima posição de goleiro do Esporte Clube Conde D’Eu.

Em 1982 uma reunião de amigos formou o PMDB municipal e ele veio ser convidado para fazer parte daquela agremiação. No ano de 1988 lança seu nome para concorrer pela primeira vez a uma vaga rumo ao legislativo municipal. Seu intento foi conseguido com lustro contabilizando para si 403 votos. Com um trabalho coroado de grandes conquistas para o município reelege-se em 1992 e também em 1996 com 414 e 503 votos consecutivamente.

Em 2001, durante seu terceiro mandato, por divergências ideológicas deixa o PMDB e ingressa no PFL. É eleito por seus pares para ocupar a Vice Presidência da Casa Legislativa. Em 1993 foi eleito Presidente da Câmara Municipal com os votos de onze parlamentares, constituindo uma unanimidade.

Lucresio Sandrini pode deixar a vida pública se quiser porque sua participação no crescimento e organização do município é notório, haja vista seu currículo como parlamentar. Uma das mais importantes conquistas se deu na área de segurança com a reforma total da Delegacia de Polícia. Também mereceu toda sua atenção a reforma do Ginásio de Esporte Homero de Miranda Gomes, que fora completamente destruído por um vendaval.

Tomando a linha de frente conseguiu importantes verbas junto ao Governador Paulo Afonso Vieira, e ao Secretário de Segurança Pública Rivaldo Maccari a instalação de um Ciretram na municipalidade. Na oportunidade uma grande conquista para um município que não era sede micro regional, arrancando elogios de toda a população. Na qualidade de Chefe de Gabinete do governo de Oswaldo Cruzzeta, em audiência mantida com o governador consegue importante verba para o asfalto e urbanização da primeira rua asfaltada em Orleans. E na opinião de tantos a cidade já não seria mais a mesma.

Também tem importante participação para a instituição da primeira Faculdade de Orleans hoje elevada à categoria de Universidade – UNIBAV – uma luta sua conjuntamente com o prefeito Oswaldo Cruzzeta e o Professor Celso de Oliveira Souza – o qual à época era Secretário de Educação e a Professora Zuleica Mussi – do Conselho Estadual de Educação.