José Geraldo Ramos Siqueira

Endereço:
Ferraz de Vasconcelos
Ferraz de Vasconcelos, São Paulo 08501-000
Brasil

Descrição

O estado de São Paulo se caracteriza entre outras curiosidades, por se tratar do estado que mais freqüentemente recebe movimentos migratórios no país. Não apenas de cidadãos cosmopolitanos que vem de todas as partes do mundo, como também pela imigração de brasileiros de todos os estados. E essa característica o identifica como um dos estados que mais dá oportunidade para que as pessoas realizem seus sonhos.

Porto Firme, município do estado de Minas Gerais próximo a Ouro Preto e Viçosa é a cidade natal de José Geraldo Ramos Siqueira. Seu nascimento deu-se a 15 de setembro de 1955 e na verdade viveu muito pouco em sua cidade natal. Por contingências profissionais e em busca de novos horizontes a família se mudaria para São Paulo. O senhor José Graciano Siqueira e sua esposa Claris Ramos Siqueira buscaram de todas as formas o encaminhamento moral e educacional do filho que vir se tornar uma LIDERANÇA POLÍTICA respeitável no município de Ferraz de Vasconcelos.

Desde muito cedo, compreendendo a necessidade de auxiliar seus progenitores em relação à renda familiar, José Geraldo se predispõe a trabalhar e aos 11 anos de idade procedia à entrega de pães em olarias no bairro de Cidade Tiradentes – antigamente denominada Guaianases – mostrando toda sua garra e determinação. Mas ao longo dos anos foi alternando diversas funções, aprimorando cada vez mais seu potencial profissional. Foi mecânico de manutenção de bombas de poços residenciais, auxiliar de contabilidade e funcionário público da cidade de São Paulo.

Uma de suas maiores realizações pessoais deu-se - quando vem contrair matrimônio com Glaucia Adelita Oliveira Siqueira – ela que é assistente social e servidora pública municipal. Juntos o casal teve cinco filhos: Anderson, Emerson, Natalia, David e Glauciane.

Ainda no bairro de Cidade Tiradentes, ele iniciou seus estudos junto ao educandário EEPSG Professor Luiz Rosanova – no qual além de concluir o ensino fundamental, viria também concluir o ginásio e o segundo grau. Chegou a ingressar na Unicastelo – universidade em Itaquera, mas não concluiu o curso. Seu embasamento junto à comunidade foi natural, face seu estilo natural de liderança. Foi diretor do SINDSEP em São Paulo, gestão de quatro anos - compreendido no período de 1988 a 1992. Integrou o Partido dos Trabalhadores em São Paulo e posteriormente ainda pelo PT; foi Presidente, Secretário e Tesoureiro. Fez também parte de comunidades religiosas auxiliando sobremaneira as pessoas no que diz respeito à parte social.

Foi fundamental sua participação para a criação e desenvolvimento dos CJTS de Angelina e Antonio; ajudando também a criar a Creche Comunitária Pastorinhas e incentivou a criação do MOPAJA – Movimento Popular de Alfabetização de Jovens e Adultos.

Seu ingresso rumo ao universo político se deu com uma chave de ouro; em função de haver sido convidado no ano de 1986 a ingressar no Partido dos Trabalhadores por nada menos que Luiza Erundina que três anos mais tarde viria ser Prefeita da maior cidade do país. Seu primeiro grande teste de liderança viria ocorrer no pleito eleitoral de 1996, tendo participado posteriormente dos dois subseqüentes pleitos, ou seja, 2000 e 2004.

Em 2000 com a quantidade de 756 votos se elege, permanecendo nas outras duas eleições como segundo suplente. Como parlamentar eleito veio compor a Comissão de Finanças junto à Casa Legislativa.

Atualmente exerce o cargo de Secretário de Habitação do Município de Ferraz de Vasconcelos com a responsabilidade de administrar a qualidade ambiental no município. A importância desse trabalho dá-se através de projetos para o controle e desenvolvimento do meio ambiente incentivando o uso adequado dos recursos naturais. A palavra sustentabilidade faz parte de seu dicionário.

O setor da Habitação constitui num importante legado com o objetivo de buscar meios reais para atender às necessidades da população no que concerne a proporcionar habitação aos cidadãos ferrazenses. Não foi olvidada ainda a elaboração e execução de programas para atendimento à população de baixa renda. Para tal mantém importantes parcerias com o Governo do Estado, através da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), no sentido de reduzir o déficit habitacional, e com o Governo Federal, através do Plano de Arrendamento Residencial (PAR). Por sua vez a Secretaria também cria projetos vicinais para evitar a criação de áreas irregulares e invadidas no Município.