Castilho Silvano Vieira

Endereço:
Sangão
Sangão, Santa Catarina 88.717-000
Brasil
fone:
ver fone(48) 8824-1713
website:
http://latesa.com.br
Entre em Contato

Descrição

Dezenove municípios catarinenses dos mais importantes do estado se encontram na micro região denominada de AMUREL – Associação dos Municípios da Região de Laguna – entre os quais se destaca Sangão. Este município que se destaca principalmente pela força econômica que desempenha na região é capaz de gerar LIDERANÇAS POLÍTICAS da maior expressão regional como o é Castilho Silvano Vieira – vice-prefeito da cidade com mandato compreendido no período entre 2009 a 2012.

Natural da cidade de Jaguaruna, Castilho nasceu a 22 de janeiro de 1972 de família tradicional e empreendedora cujos pais o senhor João Pedro Vieira e a senhora Elizabeth Silvano Vieira sempre estiveram atentos aos caminhos que o filho viria trilhar buscando ampará-lo da melhor maneira possível.

Primeiramente viriam incluir o então menino tímido e curioso no primeiro degrau educacional de sua vida junto à Escola Isolada da Garganta, até então, ainda Jaguaruna, para iniciação no ensino fundamental; que ele viria completar em outro educandário a Escola Básica Maria Duarte Vasconcelos em Morro Grande – ambas circunspectas nos limites de Sangão.

Mas nem por isso deixariam de impingir responsabilidades ao filho, passando a necessidade de desde pequeno assumir compromissos para com as lides profissionais da família que atuava na área agropecuária notadamente na lavoura e na pecuária leiteira e de corte. Aos 18 anos, isso em 1990 deixa temporariamente o lar para ingressar na Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC – para sair com todos os lauréis, bacharelado em Ciências Contábeis.

Como não tem vida fácil para ninguém, e ele disso sabia, teve que vincular-se a uma empresa para garantir sua estabilidade econômica em Florianópolis, cidade de custo de vida elevado. Graças ao curso de Auxiliar de Escritório que fez e concluiu em Jaguaruna, no Colégio Marechal Luz e ao inicio da faculdade de ciências contábeis; obteve um bom inicio profissional junto à conceituada empresa Koerich Engenharia e Telecomunicações Ltda. Junto à área contábil, onde trabalhou durante cinco anos, e obteve grande experiência profissional através das grandes amizades que lá deixou.

Em mil novecentos e noventa e cinco vai realizar um de seus maiores feitos contraindo matrimônio com Analu de Souza Vieira com quem tem os filhos Bianca e Pedro de Souza Vieira.

Seu retorno à cidade natal viria em 1999 para desempenhar funções de gerência administrativa junto à Cerâmica Silva, função bem desempenhada pelo período de cinco anos de dedicação. Seu desligamento da renomada empresa só se deu em função de sua vontade de retornar aos negócios da família, onde está plenamente estabilizado.

Explicar seu ingresso ao segmento político fica até fácil de compreender porque raízes familiares foram plantadas já nos tempos do avô e do tio, José João Silvano e João José Silvano. O primeiro consagrou-se politicamente como Vereador, Vice Prefeito e Prefeito e o segundo como Vereador, na época, ambos no município vizinho de Jaguaruna, que hoje é Sangão.

Através do pai Castilho veio filiar-se ao PDT no ano 2000, e ele assevera estar bem sintonizado com a filosofia do partido que mantém até os dias de hoje. Sua candidatura à vice na chapa majoritária concorrente ao pleito de 2008 veio casualmente, até porque segundo ele não tinha até o momento qualquer nesse sentido. O convite surgiu às vésperas do prazo legal para as eleições daquele ano.

Os 3324 sufrágios resplandeceram fruto de um bom trabalho desempenhado a quatro mãos, juntamente com a participação decisiva do prefeito eleito, Antonio Mauro Eduardo, figura muito popular e querida na região.

Castilho alegra-se por ter assumido a prefeitura em algumas oportunidades dentro da gestão e pretende juntamente com o companheiro doar o seu melhor para o desenvolvimento da cidade num agradeci-mento muito especial a sua família, amigos e a todos que de forma direta ou indireta através de vontade política a eles confiaram a difícil tarefa de administrar um município em franco desenvolvimento.