Berenice Terezinha Bernardo Durante

Endereço:

Orleans, Santa Catarina 88.870-000
Brasil
fone:
ver fone(48) 3466-3552

Descrição

A cidade de Orleans tem interfaces interessantíssimas. Sua maravilhosa situação geográfica, sua economia e o paisagismo característico. Dotada ainda de uma profícua cultura fantástica, que serve de exemplo para toda região inspira-nos a escrever a cada instante uma página inusitada que realça acima de tudo as qualidades desses seres humanos. Quem é o alguém que se torna naturalmente uma LIDERANÇA POLÍTICA? Alguém que aceita desafios e coloca de lado todos os obstáculos para em seu momento mais sublime de superação; tornar-se um símbolo de umas mudanças que contagia e arrasta.

O que pode determinar a Superioridade de um ser sobre o outro? Que ferramenta é capaz de subjugar um ser humano colocando-o abaixo de outro num imaginário grau de inferioridade? Aceitar a submissão pode ser a explicação plausível para algumas situações, mas não será para todo um contexto.

Ao transcrevermos a história da primeira mulher Presidente da Câmara Municipal de Orleans em suas próprias palavras, temos certeza apenas de uma coisa: Os fatos só confirmam a vitória dos mais fortes, independentemente de sexo, cor da pele ou fé religiosa. É a qualidade dos obstáculos que lapida as pessoas e as tornam qualitativamente brilhantes e sensíveis para doar um pouco de seu talento para a evolução dos demais.

“Quando menina meu sonho era ser professora. Coisa do destino ou então de minha determinação não sei, aos 14 anos já lecionava pela primeira vez numa escola do interior em nossa cidade. Tive que obviamente concluir o curso Normal – condição sine qua non para exercer a profissão. Eu acho que essa coragem eu trago do berço. Veio por uma transmissão mais do que genética num exemplo que jamais esqueci e veio de meu pai que depois de vinte e sete anos - uma vida inteira dentro do mesmo seguimento na marcenaria – arriscou tudo optando por uma nova profissão: a de vendedor autônomo de vestuários – desenvolvendo-a a principio de porta em porta para depois com todo êxito estruturar sua primeira loja.

Aos 19 anos de idade me casei. Uni-me matrimonialmente a Rubi Durante – conhecido na cidade por todos como: O BINHO DA AUTO-ESCOLA. Mais tarde ele seria o Diretor Geral da Auto-Escola e em conseqüência disso fui trabalhar com ele e aos 20 anos me tornei uma das primeiras mulheres instrutora de auto-escola do estado de Santa Catarina.

Para agitar um pouquinho mais a vida já agitada de uma mulher que tem vida profissional somada às obrigações exigidas pelo lar; aos 21 anos de idade, dei a luz a duas filhas, Mara Rubia e Rubia Regina, gêmeas uni vitelinas.

Vivíamos momentos de muita felici-dade, até que uma delas precisou fazer aos 4 meses uma cirurgia delicada e mais tarde aos 3 anos de idade teve seu rim retirado.

Momentos difíceis e angustiantes, mas graças a Deus superados. A vida seguia seu curso normal e eu paralelamente fui proprietária de uma fábrica de artefatos de couro por algum tempo, juntamente a uma loja de persianas.

O que me impressionava era o fato de que a cada dura prova que superava me percebia ainda mais forte para levantar e seguir.

Eram etapas de um aprendizado que se renova dia a dia em minha vida.

Em 1996 ingressei finalmente junto à vida pública, e devo confessar que tive como incentivo fundamental todo apoio de meu marido; além da ajuda de muitas pessoas: algumas delas meus alunos e outras eram pessoas que conviviam como meu cotidiano. Só sei que em toda essa caminhada conseguir construir muitas amizades.

A inspiração do ingresso à vida política foi meu pai e seguindo o exemplo dele me inscrevi em um partido político o PDT. Lembro-me que naquele pleito obtive 228 votos, fiquei muito satisfeita mas na realidade queria mais, pois não foram suficientes, mas me mantiveram numa honrosa posição como primeira suplente.

Um pouco frustrada com aquele resultado não desisiti e no pleito do ano 2000 lá fui eu outra vez. Mas ainda não foi ali minha vitória, mais uma vez fiquei na suplência. Desta vez um pouco mais animada porque também cresceu o número de votos para 333 denotando aumento de minha popularidade. Mesmo com esse acréscimo não suportei e chorei, sofri muito, mas não desisti.

Sabia que em 2004 eu teria uma nova chance e desta vez não pretendia perde-la. Estava certa e venci: 448 votos, nem acreditei mas a cada eleição eu ganhava ainda mais a confiança do eleitorado.

Como presidente da comissão de trânsito, lutou para que fosse implantado ESTACIONAMENTO ROTATIVO em Orleans para melhorar a qualidade de vida da população na área de transito.

Outra grande conquista foi ter conseguido implantar a SATC na cidade de Orleans, dando oportunidade para jovens de toda a região fazerem seus curso técnico mais próximo de suas residências.

Findo meu primeiro mandato obviamente queria tentar a reeleição e acredito que por ter feito um bom trabalho fui premiada com a reeleição. E lá no pleito de 2008 me coloquei novamente a serviço da comunidade com o sentimento de que representava com muita dignidade cada uma das mulheres orleanenses.

Não existe pra ninguém nem o tarde, nem o tarde demais. Aos 43 anos iniciei uma faculdade de pedagogia aqui mesmo em nossa cidade, porém em função de coisas que pessoalmente não teria como explicar numa situação em que a vida me colocou e prejudicou tive que abandonar temporariamente meus estudos. Mas superei e fui adiante. Pedi transferência e fui para a Unisul na cidade de Tubarão onde optando pela cadeira de Psicologia precisei fazer especialização em Florianópolis e aí estava iniciando novamente a dura tarefa de superação à qual sempre estive submetida.

A escolha da psicologia se deu porque eu realmente queria entender melhor o comportamento humano. Formei-me em 2007 e a caminhada não foi nada fácil, pagava a matéria de segunda feira, dia das reuniões, em Florianópolis. Saia de Orleans ás 5 horas da manhã para estar chegar na capital por volta das 8 horas. Em Florianópolis permanecia até as 12.45, precisando retornar no mesmo dia, pois à noite tinha aula na UNISU. Isso também se repetiu em Araranguá, por conta dos 5 anos do curso”.

A vida de Berenice Bernardo é rica em detalhes de superação e capacidade profissional haja vista sua condição de ser a número um em diversas ocupações no decurso de sua vida:

- Primeira mulher a Presidir o Poder Legislativo da cidade de Orleans.

- Primeira mulher a Presidir o Conselho Municipal de Trânsito.

- Diretora de ensino de Auto-Escola.

- Primeira Prefeita interina do Município.

E àqueles a quem todo pequeno obstáculo para intransponível seu pensamento final:

“A vida ensina que quando estamos estruturados emocionalmente e temos apoio e também alguém que acredite em nossa capacidade, podemos ir muito mais longe. Desde cedo aprendi que é necessário trabalhar de maneira incansável para fazer mais pelas pessoas e assim poder transformar Orleans em um lugar cada vez melhor para se viver. Apesar dos percalços sou muito feliz, agradeço a Deus por ter realizado alguns de meus sonhos”