Artêmio Volpato

Endereço:
Rua Monsenhor Frederico Tomborck, 1101
Centro
São Ludgero, Santa Catarina 88.730-000
Brasil
fone:
ver fone(48) 3657-1103

Descrição

Quem já não ouviu dizer que ao longo dos vales verdejantes cruzados por caudalosos rios nascem pessoas felizes. Mas, se de alguma maneira você nunca conheceu um povo feliz de verdade é porque nunca andou pelas ruas da cidade de São Ludgero. Não por acaso é denominada de cidade feliz. Na verdade - LIDERANÇAS.COM.BR – vai relatar a história de homens que da mesma forma que Artemio Volpato, construíram com suor, trabalho e alegria a história contemporânea de sua cidade.

Artemio Volpato não tem nenhuma alcunha, entretanto se lhe tivessem colocado o apelido de “O Homem de Ferro” teriam acertado com certeza. Não apenas pelo porte atlético que mantém ainda aos setenta e um anos de idade, mas também pela característica personalidade. Nascido a 09 de maio de 1939, teve com absoluta certeza uma influencia impar em seus conceitos de cidadania e respeito ao próximo, herdados de seus pais o senhor André Volpato e senhora Maria Flor Volpato.

É o terceiro filho de quinze irmãos e com o adoecer do pai motivado muito possivelmente por uma trombose que o deixara impossibilitado para as tarefas mais pesadas; a responsabilidade pela condução moral e educacional de seus irmãos, bem como das lides da agricultura, que era a forma de sustento de toda família; tornaram esse homem especial não somente para os seus familiares, para a política e para os esportes, mas para sua própria cidade. Talvez ele próprio não imaginasse do que seria capaz.

Artemio nasceu a quatro km do centro numa localidade denominada antigamente de estrada geral da barra. Viveu com seus pais mesmo após seu casamento com a senhora Eduvirges Schlickmann Volpato no dia 13 de julho de 1961, face às responsabilidades que já relatamos no início de nossa biografia. Aliás, a senhora Eduvirges não apenas lhe deu quatro maravilhosos filhos: Oto, Gildo, Maria Helena e Hélio; como também todo um suporte de vida da qual Artemio agradece profundamente.

Mais tarde o pai veio morar no centro e Artemio viu nisso uma oportunidade para se dedicar ao comércio e logo aos 33 anos propôs uma sociedade comercial ao cunhado Aluisio Schlickmann e abriram uma Loja de Confecções que seria também a primeira loja do ramo confecções no município que hoje é tradicional e conhecida de todos como “Casa Volpato”. Por razões particulares permaneceu só nos negócios em parceria com sua esposa, a quem atribui como a grande parceira de sucesso nos negócios.

A par de sua vida ser muito agitada com tantos compromissos pessoais ainda assim, encontrou tempo para se dedicar às causas filantrópicas. Foi sócio fundador do Lions Clube de São Ludgero e sempre prestigiou todas as ações sociais que comumente ocorrem dentro da cidade. A construção do prédio que hoje sedia a APAE é uma de suas realizações mais importantes, pois o prédio construído com setecentos metros quadrados abriga uma população considerável de portadores de necessidades especiais.

Lideranças.com.br - toma deste espaço em especial - para narrar uma das mais belas fases de sua vida como um esportista exemplar. Ele ainda se lembra do dia em que pediu ao pai autorização para jogar futebol no Guarani Esporte Clube como lateral e é lembrado por muitos como um grande atleta do clube. Sua vida atlética começou aos 13 anos de idade jogando futebol de várzea, num tempo em que a camisa do clube era mais importante do que o salário.

Foi um dos fundadores da Sociedade Esportiva e Recreativa São Ludgero, sendo seu presidente em 1981 e sob seu comando a equipe sagrou-se campeã do 1º Campeonato da Liga Tubaronense. Foi naquele ano ainda que sob seu comando foi construído o alambrado, uma construção bastante rígida e tão bem executada, que por suas características foi elogiada por todos os peritos.

Em 1971 a bocha são ludgerense começou a despontar no cenário catarinense e depois ganharia o Brasil e a América do Sul. Não é difícil imaginar que um de seus principais atletas também era nosso querido personagem Artemio Volpato. Sua equipe era brilhante. Desde 1971 até 1985 conquistou inúmeros títulos, troféus e medalhas, onde vamos destacar com muito lustro a conquista do campeonato estadual em Tubarão numa partida muito acirrada contra o time da casa. Em 1977 foram campeões estaduais em Criciúma. Em 1973 e em 1985 ficaram com o segundo lugar nas cidades de Caçador e Itajaí. Com a evolução natural dos anos, o esporte teve outros atletas brilhantes um dos quais o filho de nosso personagem que fizeram o nome da cidade brilhar com o vice-campeonato brasileiro e mais tarde o vice-campeonato Latino Americano. Mesmo não jogando sempre esteve presente aos eventos.

Mas seu currículo de vida só ficaria completo quando de seu ingresso na política. Disputando as eleições majoritárias no ano de 1982 pelo PDS onde compôs a chapa como vice-prefeito cujo companheiro foi Danilo Niehues; conquistou a prefeitura de São Ludgero. Um ano após foi nomeado Secretário de Obras num mandato para oito anos com realizações muito importantes para o desenvolvimento do município. Nesses anos suas qualidades de homem firme para com os gastos fizeram-no conhecido como o Secretário que sabia dizer o Não inteligente para aquelas tarefas que definitivamente não poderiam ser executadas.

Nos dias de hoje é muito reflexivo e pondera que sempre se manteve fiel às suas origens partidárias desde os tempos da ARENA, e de sua satisfação pessoal pela modernização e urbanismo que tornaram São Ludgero numa cidade aprazível e bonita para se viver.

Obrigado por tudo Artemio Volpato.